Meu presente de dia dos pais

Dizem que não importa quantos tombos a gente leva na vida, contanto que saibamos nos levantar, sacudir a poeira, retomar forças e continuar nossa caminhada.

Dizem também que, se algo de ruim acontece, é preciso dar a volta por cima, superar os desafios, e ainda aprender com o que passou.

Mas e quando a roda da vida parece aqueles moinhos de água imensos, com seus milhares de pequenos degraus infinitos, que nos fazem ter certeza de que, embora façamos nosso máximo, é quase certo que não conseguiremos chegar ao seu topo para poder descer tranquilos até o outro lado?

E se em nosso caminho nos deparamos com um morro, tomamos coragem para escala-lo (é só um mesmo!), e quando chegamos no seu ponto mais alto, vemos que ele é só o primeiro de vários e que vamos ter que tirar – não sabemos de onde – mais disposição para poder subir e descer, subir e descer, subir e descer?

Não seria nenhum exagero falar que a vida dele foi assim, e desde muito cedo. E que, ser humano que é, desaminou muitas vezes, colocou em xeque sua fé ao ponto de brigar várias vezes com Deus, por não entender o porquê, por não saber o que fazer, pelo dar e tirar, pelo gostinho da vitoria seguido pela ultrapassagem na última curva. Quis desistir. Talvez até tenha desistido em alguns momentos. Mas herói como é, ao ver que não tinha outra escolha senão seguir, o fez com seu melhor, se reergueu, se entregou, se superou e fez de seus medos histórias pra boi dormir. Fez as pazes com Deus e com Ele conseguiu o que talvez nem ele próprio achasse que pudesse conseguir. Venceu a tudo e a todos, e ao derrotar seu maior inimigo – ele mesmo – chegou ao lugar onde sempre mereceu estar!

Hoje, os moinhos gigantes e os caminhos tortuosos, parecem minúsculos e fáceis de percorrer. Hoje, os obstáculos e barreiras parecem simples projeções de luz, ilusões de ótica, que se esfumaçam ao passarmos a mão para ver se são ou não reais. Hoje, ele pode olhar só pra frente, porque aprendeu o necessário para continuar. Hoje, se for preciso, ele pode recomeçar tudo de novo.

Hoje, não tenho mais nada a dizer, Te Amo Pai! Você improVIVE!

Uma homenagem do ImproVIVAção ao meu e à todos os papais!

Grande abraço!

E improVIVA!

PS: Esse texto foi originalmente publicado em 11/08/2012, num blog onde eu contava nossa aventuras aqui na França, logo que chegamos. (http://aventurasdemanulu.blogspot.fr)

Anúncios

Um comentário sobre “Meu presente de dia dos pais

  1. Pai disse:

    Aqui não tem como improvisar né filho?? As lágrimas de novo veem à tona. Esse seu texto improvivado já era sinal desse seu momento de descobrir a si mesmo que está só no comecinho. Várias vezes nos momentos difíceis que ainda persistem, graças a Deus, recorro a ele para continuar imprivivendo essa vida maravilhosa e a graça de ter filhos como você e sua irmã. Ele sempre será atual porque viver não é preciso, navegar é preciso!!!
    Bjos é obrigado pelas suas palavras abençoadas. Te amo!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s