Jogo de emoções

Existe uma categoria de improvisação chamada jogo de emoções: a plateia dá um tema e sugere várias formas de jogá-lo, como filmes de ação, terror, drama, suspense, etc. No Brasil, por exemplo, os Barbixas marcam cada passagem mudando as cores do cenário e a música de fundo. A cada troca de cena, temos que adaptar o tom de voz, a entonação, a postura.

Na nossa vida empresarial também somos convidados a jogar esse jogo: quando falamos com clientes diferentes, que tem expectativas diferentes, cultura, way of working e objetivos diferentes. Uns mais apressados e focando no speed to market, outros pensando mais em longo prazo e inovação de ruptura.

Nesses últimos cinco anos trabalhando com americanos, franceses, chineses e sul americanos num único dia, aprendi precisamente como me comunicar e como trabalhar com cada equipe. Como me dedicar especificamente para cada projeto.

Não é mudar o discurso, mudar os valores e a maneira de agir, mas sim adaptar-se às necessidades do outro. Colocar-se no lugar do outro. Ser empático.

Ter maleabilidade e flexibilidade para ser mais pragmático, listar os riscos, mitigando-os quando necessário e tomar decisões mais rápidas, no caso de um lançamento mais rápido. Ter mais disciplina, organização, paciência e motivação para projetos de mais longo prazo.

O pulo do gato é conseguir fazer isso também na nossa vida pessoal ! Muitas vezes acabamos de discutir com noss@ companheir@, espos@ e segundos depois, quando estamos no auge da irritação, nos deparamos com nossos filhos sorrindo e pedindo nossa ajuda numa brincadeira inventada ou para amarrar o sapato. E não podemos deixar transbordar a raiva, temos que imediatamente nos adaptar ao novo tema, uma nova entonação, sermos carinhosos.

Não estou falando que é fácil, estou falando que é necessário. Não estou falando que consigo sempre, mas me esforço em cada ocasião. Só estarei satisfeito quando, nessa fração de segundos, eu aprender, como nos palcos e nos negócios, a realmente jogar o novo jogo, a não precisar me controlar porque estou nervoso. A trabalhar nesse tempo curtíssimo a sintonia entre mente e emoção e realmente superar o que aconteceu no cômodo ao lado.

No palco, apesar do erro ser bem-vindo, o público espera um cowboy com voz de cowboy e não com voz de Darth Vader. Na vida, meu esforço diário é para que a minha voz de Darth Vader fique exatamente nos palcos.

E você, joga como o jogo das emoções? Comente suas vitórias e seus pontos de melhoria! Vamos juntos nesse jogo complicado e divertido da vida! E compartilhe!

Grande abraço e improVIVA!

Créditos da imagem: https://cdn-ssl.s7.disneystore.com/is/image/DisneyShopping/m_fwb-inside-out_20150504?$yetifwb$

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s